Repúdio ao plágio (1)

Quem frequenta este blog tomou conhecimento sobre o plágio que sofri há algum tempo por dois ”blogueiros”.
Muito foi discutido sobre o assunto, tanto nos comentários dos post’s como em conversas pessoais , pois bem, aconteceu que recebi o apoio de muita gente. Pessoas que colocaram ao meu dispor sua solidariedade e apreço, sua indignação e sua revolta. Tem coisas que nenhum status forjado de ”bom moço e boa moça” pode comprar.

Agora, ao que parece se inicou um esforço da parte plagiadora em reverter o ”jogo”, a tática é insistir que eu é quem plagiei os ”textos da Cris”. Absurdo!

As referidas acusações podem ser vistas Aqui

É engraçado.

Os ”textos da Cris” [sic] começaram a ser postados neste ano. Para ser mais exato a partir do dia 14 de Janeiro, enquanto alguns dos MEUS TEXTOS que ela plagiou começaram a ser publicados em Outubro de 2007, no meu primeiro blog: Eu e minhas palavras. Dá se ai uma grande diferença de tempo!

Expresso aqui o meu REPÚDIO AO PLÁGIO.

E mais ainda o meu repúdio a tentativa de manipular os leitores a um pensamento no mínimo, estúpido. Por que basta saber usar a matemática para entender que o tempo passa.

Por favor, não nos chamem de burros assim descaradamente!

3 comentários sobre “Repúdio ao plágio (1)

  1. maristela disse:

    Muito bem, Brunno. Eu já estava angustiada porque você ainda não havia se manifestado. Na verdade, no momento em que o apoiei e me expus, comprei uma briga que é minha e de todos os que têm ética e não fazem esta canalhice do plágio.
    Como jornalista, é meu dever. Você foi o atingido diretamente, porque foi sua produção intelectual e sentimental a que foi usurpada e agora fazem um jogo mais sujo ainda, querendo inverter a situação. NO que toca ao que escrevi, não tem como “desmentir”: fiz printscreen dos dois textos, que exibem as respectivas datas.
    Só quem é muito cego não vai enxergar. Quanto à plagiadora e seu parceiro, um dia Deus tomará conta deles – até porque adoram falar em nome do Senhor! Não esqueça: ninguém engana todos o tempo todo, já dizia aquele sábio presidente americano. abs

  2. betty disse:

    Brunno,

    A quem mais interessaria a destruição das provas de plágio – no caso, o próprio blog, senão à plagiadora?

    Interessante, justo em meio a acusações de plágio, alguém, numa ação de “vandalismo”, resolve “invadir” o blog da moça e o exclui… Muito conveniente isso, não acha?

    beijinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *