Um pouco mais de Dom Casmurro (III)

Machado de Assis escreve em Dom Casmurro:

“Eis aqui um que não fará grande carreira no mundo, por menos que as emoções o dominem…” (Pág. 52)

“Assim, apanhados pela mãe, éramos dois e contrários, ela encobrindo com a palavra o que eu publicava pelo silêncio.” (Pág. 52)

“A vocação é tudo. O estado eclesiástico é perfeitíssimo, contanto que o sacerdote venha já destinado do berço. Não havendo vocação, falo de vocação sincera e real, um jovem pode muito bem estudar letras humanas, que também são úteis e honradas.” (Pág. 59)“A vocação é muito, mas o poder de Deus é soberano. Um homem pode não ter gosto à igreja e até persegui-la, e um dia a voz de Deus lhe fala, e ele sai apóstolo; veja São Paulo.” (Pág. 59)

“Quantas intenções viciosas há assim que embarcam, a meio caminho, numa frase inocente e pura! Chega a fazer suspeitar que a mentira é, muita vez, tão involuntária como a transpiração.” (Pág. 62)

“Há nessa cumplicidade um gosto particular; o pecado em comum iguala por instantes a condição das pessoas…” (Pág. 71)

“Tive um sobressalto. Havia embrulhado em um papel um cacho dos meus cabelos, tão grandes e tão bonitos, cortados na véspera. A intenção era levá-los a Capitu, ao sair; mas tive idéia de dá-lo ao pai, a filha saberia tomá-lo e guardá-lo. Peguei do embrulho e dei-lho.” (Pág. 75)

“Esta sarna de escrever, quando pega aos cinquenta anos, não despega mais. Na mocidade é possível curar-se um homem dela…” (Pág. 77)

“… o coração, quando examina s possibilidade do que há de vir, as proporções dos acontecimentos e a cópia deles, fica robusto e disposto, e o mal é menor mal.” (Pág. 83)

“As visões feminis seriam de ora avante consideradas como simples encarnações dos vícios, e por isso mesmo contempláveis, como o melhor modo de temperar o caráter e aguerri-lo para os combates ásperos da vida.” (Pág 85)

“… e vale sempre entrar no mundo ungido com os santos óleos da teologia…” (Pág 87)

“Uma vez que o filho não pode servir a Igreja, como deve ser servida, o melhor modo de cumprir a vontade de Deus é dedicá-lo a outra coisa. O mundo também é igreja para os bons…” (Pág 89)

“Nunca dos nuncas poderás saber a energia e obstinação que empreguei em fechar os olhos, apertá-los bem, esquecer tudo para dormir, mas não dormia.” (Pág 92)

“Donde concluo que um dos ofícios do homem é fechar e apertar muito os olhos, e ver se continua pela noite velha o sonho truncado de noite moça.” (Pág 92)

“… fui à janela indagar da noite por que razão os sonhos hão de ser assim tão tênues que se esgarçam ao menor abrir de olhos ou voltar de corpo, e não continuam mais.” (Pág 93)

“Mas os tempos mudaram tudo. Os sonhos antigos foram aposentados, e os modernos moram no cérebro da pessoa.” (Pág 93)

“A vida é cheia de obrigações que a gente cumpre, por mais vontade que tenha de as infringir deslavadamente.” (Pág 96)

“Ora, há só um modo de escrever a própria essência, é contá-la toda, o bem e o mal.” (Pág 99)


Um comentário sobre “Um pouco mais de Dom Casmurro (III)

Deixe uma resposta para Nathi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *